Outubro é o Mês de Conscientização do Câncer de Mama: uma oportunidade de aumentar as chances a favor das mulheres, incentivando testes e arrecadando dinheiro para pesquisas. Mas é muito mais do que isso.

    Uma em cada oito mulheres no mundo desenvolverá algum tipo de câncer de mama em sua vida. Praticamente todos nós conhecemos um sobrevivente ou alguém que está lutando contra isso. Qual é a melhor mentalidade para enfrentar essa doença em tempos difíceis como o que vivemos?

    No auge da pandemia COVID-19 no começo de 2020, muitas práticas de imagem mamária pararam propositalmente o rastreamento mamográfico para minimizar a exposição de pacientes e funcionários ao vírus. E além disso, muitas mulheres por medo de sair ou se expor ao vírus deixaram de ir nas consultas aos médicos.

    Estima-se, que no último ano, quase 3 milhões de mulheres não foram fazer exames de rastreio ou para o diagnóstico de câncer de mama.

    Um levantamento feito pelo time de Data Analytics da Dasa, maior rede de saúde integrada do Brasil, diz que mais de 90% das mulheres podem não estar com o acompanhamento médico em dia durante este período.

    O câncer de mama é uma doença muito séria e pode ser detectado em fases iniciais, assim aumentando a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com maiores taxas de sucesso.

    Não deixe de visitar seu médico e fazer todos os exames sempre que possível.

    E lembre-se, prevenir é a melhor solução.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *